Opinião: pela verdade e justiça, contra as acusações infundadas do presidente Lula a Ibaneis Rocha



No âmbito político e social, é essencial que as declarações dos líderes nacionais sejam pautadas pela responsabilidade e pela verdade. Recentemente, assistimos a um episódio lamentável de acusação infundada e desrespeitosa proferida pelo presidente da república, Luiz Inácio Lula da Silva, contra o Governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha. Em um documentário exibido pela Rede GloboNews em 07 de janeiro de 2024, o presidente Lula atribuiu ao governador Ibaneis responsabilidades pelos eventos ocorridos em 08 de janeiro de 2023


por Paulo Melo*

As alegações de que o governador Ibaneis foi cúmplice, negligente e conivente com os atos daquela data são graves e carecem de fundamento. Tais acusações, além de levianas, desrespeitam a integridade de uma autoridade eleita democraticamente pelo povo. É um ato de calúnia que mina os pilares da nossa democracia, onde o respeito mútuo e a veracidade dos fatos devem prevalecer.

Reitero aqui minha total confiança e apoio ao governador Ibaneis Rocha. Ele foi injustamente afastado do cargo por 66 dias, um ato que trouxe não apenas prejuízos a ele, mas também aos quase 1 milhão de brasilienses que nele depositaram seus votos. A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Congresso Nacional, a CPI da Câmara Legislativa do Distrito Federal e a Procuradoria Geral da República (PGR) não encontraram qualquer evidência que ligasse o Governador aos incidentes mencionados. Em face da falta de provas, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou a reintegração de Ibaneis ao cargo de governador, corrigindo uma injustiça que havia sido cometida.

Diante desse cenário, é imperativo que o presidente Lula, em respeito aos princípios republicanos e ao decoro que seu cargo exige, retrate-se publicamente. As declarações feitas no documentário não apenas desconsideram a verdade dos fatos, mas também agridem a figura de um governante eleito e a confiança depositada nele por milhões de cidadãos. Lula, como líder da nação, deve um pedido de desculpas ao Governador Ibaneis Rocha e, por extensão, ao povo brasileiro, por suas declarações precipitadas e infundadas.

Em um país democrático, é fundamental que as divergências políticas sejam tratadas com respeito, veracidade e dentro dos limites éticos. A preservação da harmonia entre os poderes e o respeito às instituições são pilares para a construção de uma sociedade justa e equilibrada. Portanto, condeno veementemente as acusações infundadas do presidente Lula e apelo ao seu senso de justiça e responsabilidade para que reconheça o erro cometido e se retrate adequadamente.

*Paulo Melo é jornalista, administrador, professor e está síndico e presidente do Instituto Nacional de Condomínios e Apoio aos Condôminos - INCC.

Edilayne Martins

"Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida." (Bob Marley)

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Destaques

6/trending/recent